Copa do Brasil – Botafogo e Cruzeiro complicam jogos fáceis e Luverdense faz história

Tempo de leitura: 3 minutos

Luverdense-Corinthians-copa-do-brasil-2013

A quase tradicional vitória do Botafogo sobre o Atlético Mineiro fechou a primeira rodada de confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil. Digo quase tradicional porque já foram cinco partidas, com três vitórias para os cariocas e dois empates. O time mineiro nunca teve o gostinho de sair de campo com um triunfo. E não foi dessa vez, mesmo com o time campeão da Libertadores, que conseguiram quebrar essa tradição.

A partida terminou em 4 x 2 para o Botafogo, mas, como sempre dizem, o placar final é mentiroso. Se o placar final dos jogos fosse o Pinocchio, seu nariz conseguiria completar a circunferência da terra 42 vezes.

O Atlético começou melhor. Fernandinho se movimentava muito bem e quase marcou numa bela jogada individual. Ronaldinho Gaúcho estava a fim de jogo, distribuindo belos passes – apesar de ainda não ter a mínima vontade de correr – e encontrou Marcos Rocha sozinho no meio da área para fazer Atlético um a zero.

O primeiro tempo não teve mais emoções, e no segundo o Botafogo fez dois gols em cinco minutos, para acabar com a brincadeira. Vitinho ainda fez mais um aos 39, garantindo a classificação do time carioca, que foi DESGARANTIDA por Guilherme – sempre ele – aos 43, após belo passe de Ronaldinho – sempre ele.

Se fosse para apostar dinheiro, colocaria meus 25 reais restantes da conta corrente no Botafogo, mas não podemos desprezar tudo que o Atlético, mesmo com sua esburacada defesa, fez recentemente numa outra competição de pontos corridos, a Libertadores.

Outro que tinha a classificação nas mãos e a desperdiçou foi o Cruzeiro. O time mineiro dominou completamente a partida diante de um assustado Flamengo que decidiu jogar apenas atrás do meio-campo, marca registrada de seu treinador Mano Menezes.

Mesmo com a retranca flamenguista William e Éverton Ribeiro (com o gol do ano) conseguiram marcar e deixar o Cruzeiro a um passo da classificação às quartas de final da competição. Mas Dedé, pensando na competitividade da Copa do Brasil, resolveu entregar um gol e manter o interesse dos torcedores na segunda partida.

O Cruzeiro provavelmente deve passar de fase até mesmo com uma vitória no Maracanã, pela diferença brutal no nível das duas equipes. Mas no futebol não podemos afirmar nada e um jogo ruim de Éverton Ribeiro (aquele do gol do ano) e cia pode mudar todo o prognóstico do confronto.

Quem surpreendeu foi o Luverdense. O time da cidade de Luver (espera, acho que isso não está certo) venceu por 1 x 0 o atual-melhor-time-do-Brasil-que-não-é-tão-melhor-time-do-Brasil-assim-pois-senão-teria-vencido-algum-campeonato-e-não-deixado-o-Atlético-cometer-essa-atrocidade-que-foi-a-conquista-da-Libertadores.

O time paulista provavelmente vai reverter o placar em seus domínios, mas citando o tweet de @marcelobechler, o time de Luver (ainda acho que esse não é o nome da cidade) jogou melhor, com mais posse de bola (53% x 47%), acertando mais passes (301 x 279), desarmando mais (19 x 9) e com mais finalizações (11 x 7). Se existe brecha nessa fase para alguma zebra, ela está no confronto entre Luverdense e Corinthians.

Não me siga

Michael Renzetti

Não sei nada sobre táticas, sobre jogadores, sobre times - bom, na verdade eu acho que não sei nada sobre futebol. Mas eu gosto de opinar.
Não me siga
  • lubicalho

    Nike, adorei seu texto e seu blog! Parabéns!

    • mikerenzetti

      Valeu! Obrigado!