É fácil

Tempo de leitura: 2 minutos
foto: Dudu Macedo (globo.com)

foto: Dudu Macedo (globo.com)

Precisamos ser ouvidos. Horas e mais horas de experiência acumulada desde o Elifoot até o Futebol Manager não podem ser desprezadas. Assistimos futebol desde sempre, não tem como não aprender. Jogamos bola todo final de semana. É muito fácil.

Ah, se nos pagassem um terço do que pagam a esses treinadores. Ficar ali à beira do campo berrando “vai” e “volta”. Somos desperdiçados. Futebol é fácil demais, gente.

Temos soluções geniais para consertar esse Cruzeiro aí que de repente está errado. Falta velocidade no time, vamos mudar aqui e ali e pronto. Resolvido.

Meu Deus, como é fácil o futebol.

Não basta abrir vantagem. Como pode um time desse perder? Esses caras não têm o direito de jogar mal. É só jogar pra frente, tocar a bola, correr mais que o outro time, achar espaço, e fazer mais gols que o adversário. Como alguém consegue não ver isso?

O telão mostra a foto do Borges e a gente vaia. Vaia, porque é obvio que está errado. Todos nós sabemos. Todos vemos, menos o treinador. É preciso tirar um e colocar o outro pra resolver. Como pode esse cara não entender uma coisa tão fácil como o futebol?

Proferimos ensinamentos e depois xingamos em 140 caracteres, porque é muito irritante quando alguém não enxerga o óbvio. Por que não nos ouvir? Estamos aqui, do alto dos nossos sofás, dizendo para quem quiser ouvir que temos a solução para o futebol. É tão simples.

A repórter à beira do campo (talvez também vendo o que todo mundo vê) pergunta aquilo que passa em nossa cabeça genial de entendedores de futebol. Por que manter o Borges?

Marcelo não se alonga muito na explicação: “é preciso dar um voto de confiança para o time que ficou doze rodadas sem perder”.

Quanta prepotência desse cara em jogar na nossa cara que nos escutou, mas ousou não nos ouvir. Marcelo preferiu, absurdamente, acreditar naquilo que tava todo mundo vendo que estava errado. Quem é ele para achar que sabe mais do que nós? Só porque ele convive com com os caras quase 24 horas por dia? Só porque ele fez esse time chegar onde chegou?

De repente, pouco antes de homenagear Marcelo, junto com outros jogadores na comemoração, o Borges faz o gol que deu a vitória do Cruzeiro contra o Fluminense e coloca a mão em concha nos ouvidos como quem diz: “escutei vocês”.

  • Davy Nogueira

    Muito bem escrito meus parabéns, apesar de também achar que o Borges distoa um pouco desse time, mas isso eu digo aqui do meu sofá com a minha corneta na mão!