Jon Jones, Irmão do Souza, Avatar, Dedé Jackson e as Propostas por Éverton Ribeiro

Tempo de leitura: 3 minutos
"Tem alguma coisa no meu rosto?" (foto: Marco Antônio Astoni)

“Tem alguma coisa no meu rosto?” (foto: Marco Antônio Astoni)

Olá amigos.

O post de sábado demorou mas saiu. E hoje estava até sendo um dia tranquilo de notícias cruzeirenses até a TRAGÉDIA – mas falo disso mais tarde. Os jogadores falaram sobre as novas contratações, sobre a volta aos treinos, e Dedé já até revelou os apelidos dos novatos. Rodrigo Souza, o volante contratado junto ao Boa Esporte virou Jon Jones, do UFC; Marlone é o irmão do Souza; e Alex, zagueiro que subiu da base, é o Avatar. Tudo muito bom, tudo muito bem, até a TRAGÉDIA.

Dedé é um cara bem legal. Sempre brincando, acolhe bem os outros jogadores, dá apelidos. E mesmo assim, dentro de campo, é o que mais grita, dá ordens, um dos que demonstram mais vontade de vencer. E isso é muito legal para o grupo. Além do melhor zagueiro da história do universo, é um segundo capitão da equipe (o que seria ótimo, não fosse pela TRAGÉDIA).

Mas ele não foi poupado dos apelidos. Por ter passado protetor solar demais, começou a ser chamado de Dedé Jackson, por ter “mudado de cor” e ficado branco. Além disso, já sabemos que Dedé é um exímio dançarino e tem um dos melhores perfis de instagram do mundo. Realmente é um jogador completo.

Mas todo o clima bom foi estragado por um empresário. Claro que seria um empresário, sempre é um empresário. E o pior, foi o empresário do Éverton Ribeiro, que adora chegar na imprensa e contar sobre tudo que acontece na vida do seu jogador. A última foi:

O Éverton (Ribeiro) recebeu propostas oficiais para sair e a família dele está ciente disso. Vamos primeiro conversar com o Cruzeiro que é o dono dos direitos federativos do jogador. Como o próprio presidente do clube disse, o Éverton é o craque do time e foi o jogador que mais se valorizou na última temporada. Ele foi eleito, por toda a crítica esportiva nacional, o melhor jogador do Brasileiro e recebeu a Bola de Ouro. Ele se valorizou e atingiu outro patamar no cenário do futebol.

A notícia saiu no LanceNet. E só no LanceNet. Globo Esporte nada, ESPN nada, Super Esportes nada. Foi uma bela exclusiva desse portal de notícias tão confiável. Os jornalistas de todos os outros portais dormiram nessa, hein?

O empresário diz que as propostas foram de dois times ingleses (ele já disse antes que o Manchester United estava interessado no jogador), um time da Alemanha e outro “que não pode ser revelado” – como se ele tivesse revelado alguma coisa das outras equipes.

Éverton realmente jogou muito futebol em 2013 e é normal que times europeus se interessem por ele. Jogadores brasileiros são geralmente mais baratos. Mas estamos no meio da temporada europeia, e é difícil muita gente estar pensando em se reforçar nesse exato momento. Mas difícil não é impossível e – como o empresário diz – o futebol é muito dinâmico™.

A coisa boa do Cruzeiro, nesse último ano, é que a torcida está ajudando muito, e não precisamos sempre vender nossos jogadores. Então duvido que Éverton saia a qualquer proposta mais ou menos. Acho que só um negócio grande tira ele daqui. E acho muito difícil um time muito grande estar pensando em se reforçar pagando muito por um jogador brasileiro desconhecido (para eles). Além disso, Éverton tem muitas chances de vencer a Libertadores em 2014, o que é – ou deveria ser – sonho de qualquer jogador brasileiro. Acho que somente após o torneio sulamericano podemos ver a saída de nosso camisa 17. Mas, não se esqueça, o futebol é muito dinâmico™, ele pode sair amanhã tranquilamente para o Arsenal e vencer a Premier League e a Champions League. Dinâmico.

O futebol está tão dinâmico que Éverton Ribeiro pode ser vendido enquanto eu escrevo isso aqui, então já vou me despedindo mais cedo.

Até amanhã.

Não me siga

Michael Renzetti

Não sei nada sobre táticas, sobre jogadores, sobre times - bom, na verdade eu acho que não sei nada sobre futebol. Mas eu gosto de opinar.
Não me siga