Proibições às organizadas, Cruzeiro Campeão da Taça do Barro da Angola e Camisa para 2014

Tempo de leitura: 5 minutos

torcida-organizada-cruzeiro-uma-cerveja-por-favor

Olá amigos.

Eu tive uma confusão mental ontem, achando que era sexta-feira, e consequentemente, hoje seria sábado, belo dia para sair de casa, me divertir, ou talvez dormir até mais tarde. Mas claramente estava errado e agora estou aqui trabalhando tristemente, com as expectativas todas destruídas. Eu sei que isso não tem nada a ver com o Cruzeiro, só queria compartilhar minha tristeza com vocês.

Ontem o pessoal da torcida T.F.C lançou no twitter a ata de uma reunião que o Cruzeiro fez para criar regras sobre o que as torcidas organizadas podem ou não fazer no estádio. E o item 25 causou bastante ~polêmica~. Segundo o clube, as torcidas não podem mais entrar com qualquer tipo de bandeira, faixa, ou instrumento musical. E todo mundo ficou transtornado, porque normalmente a torcida organizada puxa o restante das pessoas, através dos instrumentos musicais. E, quando tudo é bem feito, cria uma atmosfera legal no estádio.

O problema – que eu fico pensando, não estou falando por ninguém – é que as torcidas abolidas (Máfia Azul e Pavilhão) podem muito bem continuar a atuar, com instrumentos, bandeiras, tudo quanto é coisa de torcida organizada, só mudando as vestimentas. Então acho que a equipe está tomando uma medida meio extrema para dar uma minada na força das organizadas, e as que não tem muito à ver com a situação estão tomando o dano. É aquele tipo de coisa, você não fez nada errado (em teoria), mas está no mesmo barco, e vai sofrer as consequências dos seus “colegas”. Tipo quando um pessoal faz bagunça na sua sala de aula e todo mundo é punido com uma prova extra, ou algo do tipo. Você estava quietinho no seu canto, mas por fazer parte da sala vai ter que participar da punição também.

E apesar das torcidas organizadas que não estão (no momento) brigando perderem seus instrumentos e não poderem mais puxar o resto do pessoal, não acho que isso tenha um impacto tão grande na equipe. Sempre digo que torcida não ganha jogo, se ganhasse o Corinthians seria campeão de tudo sempre, o Santos não teria nenhum título, o Santa Cruz estaria na série A. A torcida pode fazer uma festa legal, dar um bom clima para o estádio, calar a corneta, mas não é a coisa mais importante do mundo.

Se o Cruzeiro está pensando em combater as organizadas que fazem mal para o clube e acha que precisa dessas medidas para chegar aos seus objetivos, devem mesmo seguir adiante. A festa vai ser menor, teremos menos músicas cantadas, os corneteiros vão aparecer de novo firmes e fortes, mas acho que podemos aguentar um pouquinho para melhorar tudo depois. Claro que a melhor ação seria prender quem briga no estádio e não tentar atacar todas as organizadas, mas enquanto eles não conseguem fazer isso, vamos apoiar suas ações – desde que tenham resultados.

Mas não é só de polêmica que vive o Cruzeiro. Ontem nós ganhamos um troféu. A taça do barro da angola. Vencemos o segundo time em dois anos que vem ao Brasil para treinar contra nossa equipe. Se outros times tem taças de gelo, água, coração por vencerem amistosos, por que não teríamos a taça de barro por vencermos times da angola? “Por que taça de barro?”, você me pergunta. E eu não sei te responder.

Deixando a bobagem de lado, o Cruzeiro venceu por 2 x 0, com gols de Souza e Marcelo Moreno – com passe de Marlone. Sim, nossos reservas estão destruindo nos treinos. Estou muito maravilhado com o elenco do Cruzeiro. A gente tem realmente dois bons times, é impressionante. E todo mundo da equipe titular vai comer grama pra não perder a posição. Menos o Éverton Ribeiro, pois o Éverton Ribeiro vai dibrar a grama.

Pra terminar, Gilvan anunciou que a camisa 2014 do Cruzeiro será bem simples, sem as besteiras que aparecem de vez em quando, como aquele arame farpado da camisa azul de 2013 e a gola de marinheiro que muita gente não gostou. Eu odiei o arame farpado (só peguei a camisa branca por isso) mas não achei a gola tão ruim assim. A camisa continuará com as cinco estrelas ao invés do escudo (que é muito mais legal), mas infelizmente terá a tríplice coroa (que é muito feia).

A Tríplice Coroa não pode deixar de estar, é estatutário. Então nós não vamos tirar a Tríplice Coroa. Eventualmente em outra camisa a gente pode colocar as três estrelas, dos três títulos nacionais. Mas se a gente for colocar as estrelas dos títulos nacionais, das duas Libertadores, da Recopa, Supercopa, as quatro Copas do Brasil, não vai poder colocar mais nada na camisa. São muitos títulos, o Cruzeiro é o papa-títulos das competições aqui no Brasil, o maior clube brasileiro do século XX e a gente não pode colocar coisa de mais na camisa.

Realmente, Gilvan, o Cruzeiro tem tanto título que não dá pra botar na camisa. E nem precisa, vamos deixá-la bem simples e exibir os títulos em outros lugares, como o Museu do Cruzeiro no Mineirão e nas sedes.

Além desse tanto de negócio pra colocar na camisa, ainda tem o patch concedido para os campeões brasileiros. Lembra do patch de 2oo3, utilizado na camisa do ano seguinte? Ele era meio grandão e estranho, né? Mas o Flamengo fez um até legal da Copa do Brasil. Só achei meio grande. Que tal umas coisas mais discretas, gente?

O estatuto do Cruzeiro não exige a colocação do “patch”, nem a CBF exige que seja colocada mais esta identificação do título brasileiro. Podemos colocar depois, o estatuto prevê essa possibilidade. Não  pode colocar muita coisa na camisa porque senão ela não fica nem muito bonita. Eu já vi, a camisa está muito bonita e estou doido para chegar o dia do lançamento para que a torcida veja também.

Gilvan é um cara que realmente anda com o estatuto debaixo do braço. E disse que a camisa está bonita. Olha, se ele disse a mesma coisa sobre a do ano passado, eu acho difícil acreditar na sua palavra. Mas tudo bem, vamos esperar pra ver – que quer dizer vazar em alguma loja do interior.

Até amanhã.

Não me siga

Michael Renzetti

Não sei nada sobre táticas, sobre jogadores, sobre times - bom, na verdade eu acho que não sei nada sobre futebol. Mas eu gosto de opinar.
Não me siga
  • Excelente texto (menor a parte que vc fala que confundiu a quinta com a sexta, rs). Quanto as organizadas penso da mesma forma, se o cruzeiro não tomar uma atitude contra todas as organizadas agora, Mafia Azul e Pavilhão podem simplesmente fazer como a torcida do Palmeiras que não lembro o nome, fundar outra torcida e voltar pro estádio. Mesmo que temporário acho que a decisão é certa para o momento.