Pós-jogo: Cruzeiro x Villa Nova-MG

Tempo de leitura: 2 minutos

O jogo contra o Vija Nueva teve muita cara de Campeonato Mineiro. Rolou uns gols no começo depois todo mundo ficou só esperando acabar, inclusive o Fábio que resolveu tirar um cochilo no segundo tempo.

Gostei muito do Egídio hoje, que além de fazer um gol contra, porém a favor, apoiou e marcou muito. Até teve uma hora que ele tocou pra um lado e olhou pro outro, mostrando que isso é uma coisa que nem é tão difícil assim de fazer.

Dagoberto, depois de ter resolvido o seu problema de músculos cansados e de dar uma indireta para o Maico, mostrou que quando quiser vai deixar os golzinhos dele sim.

Marcelo Moreno deixou o segundo primeiro gol dele pelo Cruzeiro. Um gol com bastante Cara de Marcelo Moreno, aliás. Gostei muito que ele chorou depois de fazer o gol, mostrando que também está muito chateado com o nível do Campeonato Mineiro.

Moreno

No segundo tempo, saiu Moreno e entrou Willian. Aí, quem chorou fui eu, porque o Marcelo colocou o Goulart de centroavante, coisa que me deixa muito triste, mas nem posso falar nada, porque ele foi campeão do Brasileirão fazendo isso um monte de vezes.

Marlone, finalmente estreou e jogou bem. Achei que começou um pouco nervoso mas procurou muito o jogo fez boas tabelas pela esquerda. Agora a gente sabe que, além de ser excelente no instagram, ele também pode ajudar muito o Cruzeiro.

Everton Ribeiro que já tinha comentado sobre a força do jogo aéreo de Marcelo Moreno deu um passe espetacular para o gol do atacante. Além disso, nosso amigo e grande comentarista de podcast, mais uma vez esteve dibrando muito. Teve um lance em que ele tirou dois defensores da jogada, matando dois coelhos com um dibre só (essa frase ficaria melhor com jogadores do América-MG) e cruzando na cabeça de Willian, que finalizou com perigo. Pena que o goleiro tirou em cima da linha, mantendo a tradição do Cruzeiro de consagrar goleiros no Campeonato Mineiro.

Júlio Baptista, que entrou no lugar do Goulart, teve pouco tempo pra justificar seu salário de um milhão em barras de ouro que valem mais do que dinheiro, mas até que gostei dele atuando como centroavante, apesar de que ele poderia ter chamado mais a marcação e feito o pivô, aproveitando melhor seu investimento em whey.

No fim das contas, valeu a pena ter saído de casa para ver esse maravilhoso jogo de Campeonato Mineiro às 19:30. Horário que é QUASE bom para o torcedor, sendo excelente para sair do Estádio, mas péssimo para chegar.

Fica aqui um pedido para os jogadores do Cruzeiro deixarem pra fazer gol só depois dos 15 minutos do primeiro tempo pra dar tempo das pessoas enfrentarem o trânsito e chegarem no Estádio a tempo de comemorar.