Cruzeiro 5 x 1 La U – O Show do Goulart

Tempo de leitura: 4 minutos

ricardo-goulart-cruzeiro-la-u-universidade-do-chile-uma-cerveja-por-favor

Olá amigos.

Estava meio sumido desse blog. É que estou trabalhando demais e tive que ficar sem postar na segunda e na terça. Mas tudo bem, agora estou de volta e tudo vai dar certo em nossas vidas. Pelo menos espero.

Caso você não esteja sabendo, o Cruzeiro destroçou a Universidade do Chile ontem por 5 x 1 no Mineirão, com show de Ricardo Goulart. Nosso camisa 28 marcou três gols, deu uma linda assistência para Dagoberto e o melhor, calou a boca de todo mundo. Porque as pessoas, elas são horríveis, e questionavam nosso meia titular da equipe vencedora do Campeonato Brasileiro. Todo mundo queria que Júlio Baptista fosse o titular, porque claramente quem recebe mais salário ou tem mais grife merece jogar, mesmo se o titular da posição esteja numa melhor fase.

Mas Ricardo, por mais que tenha sido incrível ontem, sofre do mal de errar tudo quanto é gol. E isso atrapalha um pouco sua relação com a torcida, pois na hora H, na situação mais importante, ele falha. Muitas pessoas deixam de notar que Ricardo se esforça para estar naquelas posições, que consegue estar no lugar certo na hora certa em diversas oportunidades. Ele cria muita chance de gol, e é até normal que erre. Se ele marcar todos os gols que cria, Pelé certamente perderia seu trono de melhor da história.

E Goulart comenta a partida e sua atuação:

Estou muito feliz pelo meu desempenho, junto com o grupo, numa tarde inspirada. Tenho que agradecer muito a Deus pela oportunidade e descansar para pensar nas próximas partidas. Eu estou muito feliz, mas com os pés no chão porque não ganhamos nada.

Com os três gols na mesma partida, Goulart entra em alguns grupos seletos. Um deles é dos jogadores do Cruzeiro a marcar três ou mais gols num jogo, junto com Jairzinho, Palhinha, Oseás e Thiago Ribeiro. O outro é o de fazer 3 gols contra a Universidade do Chile, junto com Pelé (que vai lhe dar o trono após a situação de parar de fazer gol).

Outro jogador que é bastante criticado sem razão aparente é Egídio. E o lateral-esquerdo do Cruzeiro foi muito bem na partida, estava muito ligado, metendo chutões, roubando bolas, e até deu um passe para gol. Quero ver esses críticos encontrarem um lateral jogando mais que Egídio aqui no Brasil. Mas é assim mesmo, o que você tem nunca é bom o suficiente, e o dos outros sempre parece melhor. Para completar, na Libertadores o Cruzeiro levou três gols, e todos pelo lado do Ceará. Egídio, que é visto como o elo mais fraco de nossa ótima defesa, não falhou nenhuma vez nas duas partidas.

Um que ainda não vem jogando bem é Moreno. Ele se movimentou bastante contra a Universidade do Chile, participou das jogadas ofensivas, mas sempre pareceu um pouco desentrosado, fora do ritmo do restante da equipe. Teve um lance que ilustrou isso muito bem. Ricardo Goulart e Éverton Ribeiro trocaram passes rapidamente enganando a marcação adversárias e a bola caiu nos pés de Moreno. Éverton se apresentou sozinho na frente, pronto para receber a bola e marcar. Mas Moreno não fez o passe rápido. Dominou a bola, tentou chutar, foi parado pelo adversário e acabou perdendo a bola.

Isso não quer dizer que ele é horrível e que não pode jogar no Cruzeiro. Só quer dizer que está num nível físico diferente dos demais e que não está entrosado com o restante do time. Ele comentou o assunto.

Eu estou me sentindo cada vez melhor. Ganhando ritmo, eu sempre falei que é jogando que eu vou melhorar meu futebol.  Então agradeço a confiança do treinador. Eu acho que estou fazendo um trabalho bom. Para meus companheiros também, que fazem um trabalho sujo. Ontem (terça-feira), a gente fez um grande jogo e tomara que eu continue nos planos do treinador, que isso é muito importante.

Sempre digo e vou continuar repetindo, até que ele me prove errado (risos) que vejo Moreno jogando bem no Cruzeiro, sendo titular e importante para a equipe. Acho que com mais ritmo, Moreno vai render bem e marcar mais gols. Ainda mais porque sua concorrência é Borges (que vive machucado) e improvisações de Ricardo Goulart e Júlio Baptista, que, para mim, não são boas para a equipe.

Para finalizar, William Farias foi apresentado e, apesar de não conhecer nada sobre o jogador de 24 anos, acho-o um cara bem legal, que pode nos ajudar em momentos de agenda cheia. Ele já trabalhou com Marcelo Oliveira, então pode ser mais um dos casos de jogador ótimo que ainda não apareceu muito para o mundo. O mais estranho é que ele foi contratado por 4 anos, nós não pagamos nada e ainda temos 25% dele. Alexandre Mattos é incrível.

Até amanhã.