Titulares contra o São Paulo, Dagoberto vetado e Treinando a Pontaria

Tempo de leitura: 4 minutos

dagoberto_willian_uma_cerveja_por_favor

Olá amigos.

O Campeonato Brasileiro já começou  animado pra gente. Uma boa vitória com a equipe reserva contra o Bahia fora de casa – que é um excelente resultado, pois não acho que o Bahia vai deixar muita gente ganhar deles em seus domínios (ainda mais com o time reserva). E agora vamos pegar o São Paulo, famoso algoz na competição, no tipo de jogo que normalmente já esperamos uma derrota. Mas hoje nós somos o melhor time do país, o atual campeão do torneio, e temos que fazer valer o fator jogar em casa e nossa superioridade.

Marcelo Oliveira vai colocar em campo a equipe titular, mesmo com a partida contra o Cerro Porteño sendo na próxima quarta-feira. Acho que é a melhor opção. O time titular, que estava visivelmente cansado na partida de ida pelas oitavas da Libertadores, ficou uma semana de molho, quietinha, só vendo os reservas jogar. E agora é a hora de usar todo mundo. É vencer o São Paulo e continuar embalado para a partida decisiva para nossa classificação na competição sul americana. Nosso técnico comentou a escolha:

“Nós analisamos bem a situação dos atletas, que descansaram por um bom tempo. Então, a gente vai com força máxima, a não ser que tenha um ou outro jogador que esteja mais desgastado, com propensão a algum tipo de lesão, e na quarta-feira da mesma forma. Não tem como fugir disso, sempre jogar jogos decisivos com toda a intensidade, com todo o comprometimento que o Cruzeiro tem tido sempre”.

E é importante ganhar do São Paulo, não só porque vamos nos consolidando na parte de cima da tabela – não precisando correr atrás dos pontos perdidos no futuro -, mas também porque acho que o São Paulo, apesar de todas as limitações, pode se tornar um candidato ao título. Não vejo nada de mais na equipe, mas é Muricy, é o São Paulo. Vai saber.

“O jogo com o São Paulo é um jogo fundamental para o Campeonato Brasileiro. Em um campeonato de pontos corridos é importantíssimo você, desde a primeira rodada, estar jogando com toda a intensidade e buscando pontuar porque esses pontos, lá no final do campeonato, vão fazer muita diferença”.

Mas apesar de tudo isso, nossa equipe titular para a partida não será bem a equipe “titular titular”. Apesar de ter Ricardo Goulart de volta, que fez muita falta para o Cruzeiro na partida pela Libertadores, Marcelo Oliveira não poderá contar com Dagoberto, que está lesionado. Além disso, não deve contar também com William, seu substituto – que apesar de estar quase voltando, ainda não está 100%.

Dagoberto pode até mesmo perder a partida contra o Cerro. Mas aí já espero que William esteja recuperado para assumir o posto. O jogador bigodudo, pra mim, deveria ser o titular da posição, apesar de não ter ido tão bem nas últimas partidas – incluindo a contra o Cerro. Em minha opinião William precisa apenas de ritmo de jogo, de começar e terminar as partidas, e não ficar entrando aos poucos.

Sérgio Freire, médico da equipe, esclareceu a situação dos jogadores:

O Willian teve uma melhorar significativa na entorse de tornozelo, inclusive já está caminhando sem dificuldades. Conseguimos colocar atividade para ele na academia. Tenho expectativa que ele esteja disponível contra o São Paulo, no domingo, ou no mais tardar contra o Cerro, ele já vai estar bem. O Dagoberto, a gente precisa respeitar a recuperação biológica da lesão muscular e o tempo para que ela cicatrize. O prazo de recuperação bateria mais ou menos em cima do jogo contra o Cerro Porteño. Precisamos pegar firme no tratamento para deixa-lo em condições de jogo, mas dependendo de uma condição individual do atleta.

Ainda me surpreendo com o tanto de vezes que o Dagoberto se machuca. Todo dia ele tem uma lesão diferente. E é claro que o jogador não tem culpa nenhuma nisso, é uma fatalidade, algo que pode acontecer com qualquer um. Ninguém quer se machucar, e principalmente, ficar machucado. A gente brinca muito com ele,  de chinelinho e coisas do tipo, mas Dagoberto é um jogador que sempre sofreu com lesões, e pra mim foi até prejudicado em seu desenvolvimento como jogador. É uma pena. Vamos torcer para que ele volte logo.

Para finalizar, o Cruzeiro está treinando finalizações (risos). E tem que treinar. Treinar um bilhão de vezes por dia. Os jogadores tem que aprender um dia a colocar a bola nas redes. Ainda fico assustado com o tanto de gol que o Cruzeiro erra. Poderíamos ter vencido partidas muito mais facilmente, ou estarmos em posição muito melhor pela Libertadores não fossem os gols errados. Contra o Cerro o Cruzeiro poderia ter definido a partida nos primeiros 15 minutos. Contra o Atlético, pelo título mineiro, a gente poderia ter acabado com o jogo facilmente em vários momentos. Ao invés disso, quase botamos tudo a perder por conta de um mergulho do Jô na grande área. Ainda bem que o bandeirinha achou um impedimento na jogada.

E acho que por hoje é isso.

Até amanhã.

  • Ah São Paulo, sempre é uma pedra no sapato do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro.