Bob Faria falando Bob-agens, Retrancas, William e me diz como se sente

Tempo de leitura: 4 minutos

cruzeiro-vitoria-brasileiro-2014-a

Olá amigos!

Sim, eu sei que fiquei muito tempo sem escrever por aqui. Mas é assim que funciona a vida. Às vezes você escreve, às vezes não, mas o que vale – como diz a menina da carta – é que o David Luiz já é um vencedor em nossos corações. A gente só precisa ser feliz.

Depois desse desastre da seleção pipocou um tanto de carta, tipo essa da menina e a outra da dona Lúcia. Eu tenho uma sensação que não existe menina ou Dona Lúcia nenhuma e que a equipe de publicidade do Neymar, ou o Luciano Huck inventaram essas cartas. Prestem atenção na carta da menina. Ela não parece ter sido feita por uma criança, mas sim por um grupo de publicitários bem descolados que tiveram a ideia genial de forjar uma carta para melhorar o espírito das pessoas para com a seleção. E olha, não deu muito certo.

Mas vamos deixar essa seleção de araque de lado e falar da única seleção que importa – a seleção cruzeirense.

Voltamos da Copa tão bem quanto saímos, e já vencemos o primeiro adversário – além da primeira retranca. O Vitória claramente veio a campo para não perder, e conseguiu executar seu plano muito bem no primeiro tempo. Mas como diria o poeta, nada é para sempre, e água mole em pedra dura tanto bate até que fura e se Maomé não vai até a montanha, ele pede para o adversário marcar um gol contra. E Alemão – que ironia, não? – marcou o primeiro gol da partida, contra sua própria meta. Um alemão marcando contra seus próprios companheiros brasileiros. É piada pronta.

Falando em piada pronta, Bob Faria veio com mais uma de suas brilhantes análises, além de um pouquinho de clarividência ao dizer o seguinte:

Se o Alemão não tivesse feito o gol contra, esse jogo estaria 0 a 0 até agora porque a ideia do Jorginho, treinador do Vitória, era não jogar. O Vitória estava muito bem colocado, o Cruzeiro não conseguia achar espaço para jogar. Quando fez o gol contra, teve que se abrir um pouquinho, e o Cruzeiro, como tem um poder enorme, conseguiu fazer mais dois gols e sair com essa vitória importante.

A partir de agora eu acho que não precisamos mais disputar as partidas. Como Bob Faria consegue fazer previsões do que vai acontecer, ele pode apenas falar para todo mundo os resultados dos jogos. Dá pra fazer tudo de um pequeno estúdio, em poucos dias, não vai gastar muito dinheiro e vai acabar com todos os problemas de calendário. O único problema é que assim o Atlético Mineiro vencerá todos os campeonatos de forma invicta.

A única coisa real que saiu da boca de Bob Faria nessa “análise” foi que o Vitória veio a campo para ficar na defesa e não levar gols. E Marcelo Oliveira declarou que espera isso da maioria dos times que vão enfrentar o Cruzeiro no Mineirão:

Contra o Cruzeiro vai ser essa guerrinha. Todo mundo marcando muito, complicando, temos que estar preparados. Contamos com a participação do torcedor, porque é importante ter um aproveitamento alto aqui.

E é isso mesmo. O líder, atual campeão, vai impor respeito e até medo nos adversários, e a maioria vai vir aqui para não perder. É normal. O que temos que fazer é jogar com tranquilidade e paciência para marcar os gols. Não adianta querer goleada em todas as partidas. O pessoal vai vir até aqui com mil jogadores na defesa, esperando levar um ponto para a casa. Estilo Holanda contra a Argentina:

van gaal é um gênio mesmo né gente

van gaal é um gênio mesmo né gente

O négocio é rodar a bola com inteligência e velocidade, e aproveitar as chances. Às vezes teremos três, às vezes mil, mas às vezes teremos apenas uma chance, ENTÃO NÃO ME CHUTEM A BOLA SEM GOLEIRO NA TRAVE OK? (Estou olhando para você William).

 E falando em William (estou bem nos ganchos hoje), nosso ex-bigode parece estar próximo de acertar a permanência na equipe. O Cruzeiro vai pagar 3,5 milhões de euros no estilão da gente, o povo brasileiro. Vão ser sete parcelas sem juros de 500 mil euros. Gilvan vai ter que sair todo mês até uma lotérica para pagar o boleto do William. Mas vale o investimento. Se a gente tem a grana, o Cruzeiro quer permanecer com o atleta e o William quer ficar aqui, vale a pena. Todo mundo vai sair ganhando. É caro, mas vamos ter um ótimo jogador à disposição. Um jogador que foi muito importante no título do ano passado.

Vocês querem que eu te diga como me sinto sobre o acerto? Me sinto muito bem.  Só não me sinto bem com a torcida cantando músicas sobre o Atlético em jogos que nada tem a ver com o Atlético. Não faz sentido, como diria o poeta. Mas tudo bem, essa é a torcida do Cruzeiro – adora uma música argentina -, e não ia perder a oportunidade de cantar uma recém criada para pegar a onda da canção modinha da copa do mundo.

Tenho um teste para vocês. Cliquem nesse link, leiam todo o conteúdo do post e abram o vídeo. Se vocês não sentirem vergonha alheia nenhuma, eu volto atrás e acho que devemos ficar cantando “me diz como se sente” para os atleticanos em tudo quanto é jogo.

“do Veron eu vou lembrar
Mineirão se fez calar,
E O GALO PARA SEMPRE EU VOU AMAR”

Ok então né gente, até amanhã.

  • Rodrigo Pinheiro

    Também me incomoda esta obsessão pelo rival. A música ficou bonito, mas para ser usada em dia de clássico. Em outros jogos, para mim, basta a “Na veia tenho cinco estrelas ….. sempre veremos ….” . Nesta música existe uma menção mínima sobre a turma do outro lado da lagoa (ops! agora da cidade vizinha) e só. Mas isto, não pretendo dar a palavra final, só uma opnião. Abraços, Rodrigo.

    • mikerenzetti

      Também acho isso. Pra clássico fica legal, mas em outros jogos não vejo sentido nenhum.