Palmeiras x Cruzeiro – Time estranho do Palmeiras e o rendimento de Marquinhos

Tempo de leitura: 3 minutos

poster-palmeiras-campeo-paulista-1996-placarOlá amigos!

Hoje às 16 horas vamos enfrentar o Palmeiras no Pacaembu pela décima primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Antes de tudo começar, fiz uma previsão sobre nossa campanha (você pode ver ali no quadro da direita) e coloquei hoje uma derrota por 2 x 1, com Valdívia fazendo sua única boa partida no ano. É impossível isso acontecer, pois Valdívia não vai jogar – na verdade eu nem sei se o rapaz ainda joga pelo Palmeiras. O time deles que vai a campo é muito estranho. Fábio, Wendel, Tobio, Lúcio e William Matheus; Renato, Josimar, Mendieta e Bruno César; Leandro e Diogo (Mouche).

Por onde eu começo? Primeiramente, que tipo de nome é Tobio? Parece um personagem de desenho japonês. Letra B, onde está o gênio Marcelo Oliveira, que a gente emprestou ao Palmeiras exatamente para esse tipo de situação? Queremos que Marcelo estrague tudo, faça gols contra, erre completamente o tempo de bola, a bola, a marcação, jogando contra a gente. Senão não tem graça. Letra 3, quem é esse goleiro Fábio deles? Uma cópia do nosso Fábio? Será que leva gols de falta com facilidade? SÃO MUITAS QUESTÕES.

Mas uma coisa fica clara. Esse time do Palmeiras é estranho. Ainda mais pra mim, que cresci numa época em que o Palmeiras era um dos melhores times do Brasil, sempre disputava finais contra o Cruzeiro e quase sempre saindo vitorioso. Lembro até hoje da final da Copa do Brasil de 98, dos jogos pela Libertadores, Copa Mercosul, e tantos confrontos pelo Brasileiro. O Palmeiras tinha sempre grandes equipes e fazia excelentes jogos contra o Cruzeiro. Chega a ser até meio triste eles estarem a tanto tempo nessa situação ruim.

Mas fazer o quê, né gente? Essa é a vida, eles estão pagando pelos erros administrativos, vamos nos concentrar no que interessa, que é o Cruzeiro.

Vamos a campo – provavelmente – com a mesma equipe que venceu o Vitória no Mineirão, pois Dagoberto ainda não está em condições. Marquinhos, que fez partida razoável na última quinta-feira, terá mais uma chance de mostrar seu futebol ao técnico. E o garoto declarou que tem noção disso:

Tenho que render mais. Sei que posso render mais. Mas primeiro estou pegando o ritmo e estilo de jogo. Eu sei que a equipe do Cruzeiro é um time que gosta de tocar muita bola, e é boa neste aspecto. Mas aos poucos no treinamento estou entrando no ritmo e acredito que vamos fazer um campeonato muito bom.

Marquinhos sempre jogou muito bem no Vitória exatamente como foi escalado no Cruzeiro – pelo lado de campo. Mas nunca teve que enfrentar equipes que vinham apenas para marcar, normalmente sua equipe era a mais defensiva nas partidas. Além da falta de ritmo, o jogador pode estar sofrendo com a marcação mais forte. Ele falou também sobre a chance de jogar ao lado de nossas estrelas, os melhores jogadores da equipe campeã brasileira de 2013:

Sensacional! Jogar perto desses caras é sensacional. São jogadores muito experientes, já rodados. Jogadores que a qualquer momento podem surpreender. Eles não precisam mostrar nada mais para ninguém, é só manter essa tranquilidade que eles têm pra gente conseguir o titulo.

E é isso. Manter a tranquilidade, entender que podemos vencer todo mundo se jogarmos nosso máximo, se dedicar em campo e tentar conquistar mais um Campeonato Brasileiro.

Vou ficar por aqui nesse post menorzinho de domingo, torcendo por uma vitória do Cruzeiro. Até amanhã!