Deu a louca no presidente! Jogadores com até 80% de desconto. Aceitamos seus usados nas trocas

Tempo de leitura: 4 minutos

nilton-vendido-inter-cruzeiro-uma-cerveja-por-favor

Ontem parecia que o Cruzeiro estava fazendo um saldão de jogadores. Egídio vendido, Nilton vendido e Dagoberto liberado, tudo ao mesmo tempo. Saldão Cruzeiro Eletro, jogadores com até 80% de desconto. Quase que eu mesmo fiz uma proposta pra contratar um deles num impulso de “tá barato demais, vou economizar muito” que temos ao comprar coisas inúteis. Mas se bem que eu poderia fazer com que Dagoberto, Egídio ou Nilton trabalhassem pra mim, ou pelo menos pegassem suco na geladeira, sei lá. Acho que seria um bom negócio.

Não gosteida venda de Egídio, mas a entendi. Ele é um dos melhores laterais razoáveis do Brasil, fez uma excelente razoável temporada e deveria mesmo interessar os melhores razoáveis times da parte razoável da europa. Para ele vai ser um bom negócio, última grande chance de receber muito dinheiro, jogar futebol fora do país e conhecer uma cultura diferente. Para o Cruzeiro não foi tão bom pois o lucro da venda não foi dos mais altos e a equipe perde um titular numa posição importante, de difícil reposição. Ontem falei bastante sobre essa situação dos laterais, se você não viu, vai lá ler agora, deixo até o link aqui ó.

dagoberto-liberado-cruzeiro-uma-cerveja-por-favor

A liberação de Dagoberto faz bastante sentido. Em 2014 ele fez apenas 28 jogos pelo Cruzeiro em toda a temporada que vale algo (o que quer dizer que exclui o mineiro, pois o site que estou pegando os dados – who scored – não o mostra). Desses jogos, apenas quatro foram como titular, e ele marcou somente 4 gols e deu 1 assistência. Muito pouco para um jogador que deve receber um dos salários mais altos da equipe. Apesar de que dois de seus gols deram importantes pontos para o Cruzeiro no campeonato. Ele marcou o gol da vitória contra o Grêmio e o do empate contra o Palmeiras, ambos no Mineirão.

O Cruzeiro claramente está fazendo uma contenção de despesas, já que iniciou o ano sem patrocínio e está a mais de um mês sem jogar, não arrecadando também com ingressos. E se “livrar” de jogadores caros que não rendem muito é uma estratégia bastante válida. Borges foi outro que saiu nos mesmos termos.

Já a saída de Nilton não me agradou. Eu sei que Henrique e Lucas Silva são os titulares do nosso meio-campo e que Nilton mais ficou machucado que jogou nessa temporada. Mas ele foi bastante importante em 2013, marcou gols importantes, foi titular por toda a temporada e ajudou Lucas Silva a amadurecer e virar um bom volante. Se você parar para relembrar, Lucas Silva era muito mais errático e fraco na marcação no ano retrasado. Nilton cobria bastante bem suas falhas.

Além disso, o jogador não ESCOLHE se lesionar, ao contrário do que muito torcedor pensa. Nilton precisava fazer uma cirurgia, fez ao final da temporada de 2013, mas não conseguiu retornar no mesmo nível pois a competição era mais forte. E a cada jogo no banco sua chance de entrar em forma, se re-entrosar com o restante da equipe e voltar a titularidade diminuía.

Mas Nilton é um bom volante, um jogador importante, que poderia nos ajudar bastante em 2015. Agora que ele não tem mais lesões, voltaria a competir por uma vaga no time titular e seria um bom substituto para quando Henrique e/ou Lucas Silva não pudessem jogar. Não é com um grande e qualificado elenco que se ganha campeonatos? Acho que vendendo Nilton perdemos um pouco dessa “qualificação”.

Não gosto do nível de nossos suplentes para a posição no momento. Não confio em William Farias e não sei o que esperar de Eurico. Ao contrário da torcida do Cruzeiro, não acho que produzimos gênios em todas as posições na base, e que às vezes não é tão interessante assim apostar somente em jovens (principalmente em competições pegadas como a Libertadores). Imagina que Henrique machuque amanhã *bate na madeira*. Teríamos que começar a Libertadores com Willian Farias ou Eurico de titular. Não sei sobre vocês, mas eu ficaria mais tranquilo se o substituto fosse o Nilton.

Mas não adianta nada chorar pelo leite derramado, ele já foi (ou está indo, pois não está nada confirmado), e nós teremos que nos virar, por enquanto, com os jogadores que estão por aqui. Vamos torcer para que Eurico seja um Pogba melhorado e que William (ou Willian, nunca sei se é com n ou m) Farias apresente um futebol melhor, já que vai estar com o grupo desde o início do ano, podendo se preparar melhor. Ou vamos torcer para Gilvan estar abrindo espaço para BRAZILEÑO PAULINHO, o maior jogador brazileño de todos os tempos.

Até amanhã.