Tem certeza que a diretoria está tão errada assim?

Tempo de leitura: 4 minutos

Eu já disse que não sabemos aproveitar o tempo direito. Eram milhões de pedras pro time em novembro do ano passado por ter perdido a final da Copa do Brasil para o rival e hoje há choro porque os jogadores se foram. Muitos não sabem aproveitar o tempo direito e agora dizem que era bem melhor assim e assado.

Escrevo porque vejo um choro excessivo na questão “Diretor de Futebol faz falta” pra explicar as transações frustradas recentes. Não quero passar a mão na cabeça de ninguém. Apenas um convite ao pensar.

Gosto de montar minhas críticas sendo advogada de defesa de quem eu crítico para ver se no fim das contas eu teria razão. E dessa vez eu vi que seria burrice criticar a diretoria.

O que sabemos de concreto é que o Cruzeiro não contratou ninguém, do resto, foi um disse-que-me-disse danado. Salário do Ronaldinho, proposta gigante pelo Lucas Lima, transações loucas por Valdívia e etc, tudo pelo desespero pelo tal meia.

Vamos separar por argumentos:

1 – Um direto de futebol saberia aproveitar o mercado

O mercado está horrível, cara pálida. Quem indicou jogadores como Everton e Goulart foi o Marcelo, e se não foi o técnico, foi o Gilvan (lembro que o Goulart era aposta dele, né?). O Mattos – na visão de uma plebeia aqui – era quem negociava com quem ele recebia indicação. No Palmeiras ele está com a chave do cofre e quero nem ver o que sairá disso se não obtiver resultados.

Esse ano o Cruzeiro foi atrás do Robinho (ou deveria ter ido) por indicação do Marcelo. Mas algo me diz que o Mattos sabia desse pedido do Marcelo e foi mais rápido, mas pro Palmeiras. Então…

2 – A diretoria foi lenta

Pelo que eu saiba, tentavam o Lucas Lima faz tempo. Mas o presidente santista disse que deveria esperar o paulistinha acabar. E esperaram, lembrando que ainda assim especularam muitos outros nomes. Mas não tinha nenhum Everton Ribeiro por 4 milhões de reais pelos seus 60% dando sopa num Coritiba por aí. (Que eu saiba… se você souber, fale aí pra gente)

Tirar jogador do Goiás ou do Coritiba é bem mais fácil que do Santos, não sei se vocês sabem.

3 – Mas o Mattos conseguiria isso.

Não me lembro dele ter conseguido. As maiores contratações feitas pelo Mattos que vieram de times grandes foram duas: Dedé e Dagoberto.

Dagoberto saiu caro. Foram R$ 8 milhões para um jogador que na época tinha 29 anos e estava um pouco de lado no Inter.

Dedé foi uma novela danada. O Vasco negou que queria vender até que não tinha mais dinheiro pra pagar a conta de telefone. O papo começou em janeiro e terminou em abril. Resultado: 5,5 milhões de euros (cerca de R$ 14 milhões), referentes aos 45% dos direitos econômico do atleta que na época estava com 24 anos. E o balanço financeiro do Cruzeiro dos últimos dois anos mostrou alguns exageros…

4 – Mas o Cruzeiro tem dinheiro da venda dos jogadores

E tem contas a pagar, principalmente do balanço que não fechou da “Era Mattos”. E ainda mais que não tem patrocínio master.

5 – A diretoria não vai atrás do patrocínio master

Isso aí não se sabe direito. Sei que foi a novela mexicana com a Caixa, que mudou de diretoria e deram pra trás. No resto, não sei se vocês acompanham algum noticiário, mas o mundo vive numa crise econômica feia e seria mais fácil achar um presidente cruzeirense de uma empresa que tem bom rendimento pra patrocinar o clube.

Enfim… Não foi fácil pro Mattos, mesmo tendo um mercado mais favorável, nem está sendo agora. Ainda assim ganhamos na briga pelo Arrascaeta, mesmo que isso seja pouco pra tantos.

Um diretor de futebol é sempre bem vindo pra conectar o time à diretoria, mas não vejo motivo concreto pra birra com o presidente pelas ações dele até agora (separe “ações” de “especulações”). Até o Fabrício (“tem lateral demais”) era um pedido a mais tempo do Marcelo. Pense bem…

Então continuaremos atrás do meia milagroso, o Valdir deveria falar menos, não falta diretor, nem meia, nem pulso firme – falta entrosamento E AMANHÃ TEM LIBERTADORES!

Luciana

___

RETIREM TUDO QUE EU DISSE, O GILVAN É UM FDP SIM!

Luciana Bois

★★★★ Uma maria que possui a estranha mania de ter fé na vida. ;D
  • Leonardo Posseschi

    Alguns pontos precisam ser observados. O resultado dessa cobrança foi causado pela diretoria. Não deveria ter prometido o tal meia. Isso foi um tiro no pé. Outro ponto importante é a ausência do presidente nesse momento conturbado. Acho que um simples pronunciamento do Gilvan deixariam os ânimos menos exaltados. E vários outros fatores que incomodam os torcedores. Porque abrir mão dos ingressos para os jogos contra o rival no independência?

  • Este blog morreu?

    • mikerenzetti

      às vezes morre, depois vorta, é complicado