Poucos e péssimos chutes a gol, muitas derrotas, jogadores chegando e saindo

Tempo de leitura: 4 minutos

Olá amigos.

Toda vez eu volto aqui e escrevo por um tempo dizendo que #agora #vai, mas nunca vai. É triste (pelo menos pra mim). Eu curto escrever aqui, é um hobby relaxante, divertido, e é legal dividir minha terrível opinião com vocês. Ou você, isso mesmo, você, a única pessoa que está lendo isso.

Vou tentar escrever todo dia aqui novamente, agora estou empenhado, já coloquei uma tarefa no meu novo aplicativo de tarefas e eu VOU TER QUE CUMPRIR. Tomara que passe de uma semana.

Então vamos ao que interessa, que é o Cruzeiro. Eu não tenho ideia do que esteja acontecendo com o Cruzeiro. Na minha cabeça o time era pra estar bem melhor do que está agora, já era pra ter entrosado mais e mostrado algum padrão de jogo. Ter consertado os principais problemas. Claro que a mudança de treinador piorou a situação, pois Luxemburgo, mesmo mantendo o estilo de equipe de Marcelo Oliveira, tem novas ideias, um pensamento diferente. Por exemplo, ele colocou Allano na equipe, um jogador que nunca teve espaço com Marcelo.

O grande problema da equipe é a falta de meio-campo. O que já não vinha bem com De Arrascaeta e Gabriel Xavier disponíveis, está ainda pior sem eles. Não temos nenhum criador na equipe. A situação é tão absurda que Marquinhos vem sendo escalado na posição. Se for pra fazer isso, era melhor ter pago os três milhões no Renato Cajá, pelo menos teríamos alguém que sabe jogar na posição. Ou subir um menino qualquer que saiba jogar com a 10. Do jeito que vai não conseguiremos sair do lugar, pelo menos até Alisson, De Arrascaeta ou Gabriel Xavier voltar.

Não estou conseguindo entender essa dificuldade do Cruzeiro em contratar qualquer jogador. Eu sei que está complicado achar alguém muito bom, que o mercado está fraco, mas do jeito que estamos qualquer um ajudaria. Sério, acho que até uma volta maluca do Rivaldo melhoraria o desempenho do nosso meio-campo. Não precisa ser o melhor jogador do mundo, só um cara que fique ali no meio e dê alguns passes razoáveis. Que consiga dominar uma bola e passar para os vestidos de azul.

Ao invés de contratar um meia, quem está chegando é Vinícius Araújo, atacante da nossa base, que foi vendido para o Valência, da Espanha. Ele chega após jogar, sem sucesso, por um ano e meio na Europa. Teve poucas oportunidades no time espanhol e foi emprestado para o Standard Liège, da Bélgica. Ele fica com a gente por um ano.

Sempre gostei muito do futebol de Vinícius Araújo. Ele não era titular em 2013, mas contribuiu com a equipe campeã brasileira. Fez 11 gols em 27 jogos disputados, sendo que foi titular em apenas 15. Parecia estar se desenvolvendo bem, achei que seria titular da equipe em 2014, mesmo com a chegada de Marcelo Moreno. Mas de uma hora pra outra havia sido vendido. Foi uma pena, pois o achava um dos melhores novos centroavantes do país, e acho que ele perdeu esse um ano e meio em que poderia ter se firmado por aqui. Tomara que volte a jogar bem e o Cruzeiro acabe ficando com ele em definitivo.

Se tem uma coisa que Vinícius pode ajudar é na pontaria. Numa reportagem assustadora do globoesporte, o Cruzeiro é o 18º colocado no número de finalizações certas. Apenas 28 acertos em 90 tentativas. Em função disso, poucos gols marcados. Foram 9 em 8 jogos, média de 1,13. Se compararmos com 2013 e 2014 a coisa fica feia. Nesses anos, nossas médias foram 2,02 e 1,76, respectivamente.

Outra comparação preocupante está no número de derrotas. Graças ao terrível desempenho contra times pequenos como Londrina, Chapecoense e Figueirense, já temos o mesmo número de derrotas que a equipe de 2013. E olha que disputamos pouco mais da metade das partidas daquele ano. São 10 derrotas em 33 jogos. Em 2013 perdemos 10 em 63. Já em 2014 perdemos 12 em 76 partidas. Isso mostra que não estamos nem perto do nível daqueles times e que, muito provavelmente, não vamos conseguir disputar títulos, a não ser que algo mude drasticamente.

Fui contra a saída de Marcelo Oliveira, ainda sou contra a saída de Marcelo Oliveira, mas concordo que ele não conseguiu arrumar o time nessa temporada. 9 das 10 derrotas foram sob seu comando. Luxemburgo, por mais que, na minha opinião, esteja defasado e não seja o homem para o trabalho no Cruzeiro, ainda tem um desempenho muito positivo. A derrota para a Chapecoense foi um horror, inadmissível, mas até os grandes times de 2013 e 2014 sofreram algo parecido. Não podemos nos desesperar agora.

Acho que falei muito cedo sobre não nos desesperar. Pois surgiu a notícia de que times portugueses estão interessados em Bruno Rodrigo e Mayke. Por mais que nenhum dos dois esteja em grande fase, principalmente Mayke, que parece estar jogando sob efeito de drogas, são ótimos jogadores. Os dois já tiveram fases incríveis e foram essenciais para os títulos brasileiros do Cruzeiro. Se o time se acertar, tenho certeza que ele se acertam também e voltam a nos dar alegrias. Não podemos nem pensar em nos desfazer de bons jogadores. Já não temos muitos…

Acho que é isso por hoje, até amanhã (se tudo der certo).