(Isso não é uma) Carta aberta ao Deivid

Tempo de leitura: 4 minutos

Olá Deivid,

Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Gosto de você, Deivid. Você tem uma cara engraçada, erra gols engraçados, foi um bom jogador e parece ser uma pessoa boa. Você foi campeão da Tríplice Coroa aqui. Pena que foi embora muito cedo e não conseguiu ficar tempo suficiente para se tornar um ídolo. Mas tudo bem, você ainda pode fazer isso como técnico. E é sobre isso que eu queria conversar com você.

Gostei da sua efetivação como treinador do Cruzeiro. Grande parte foi por não aguentar mais os mesmos velhos treinadores de sempre, pequena parte foi pela mudança que você promoveu das posições de Henrique e Willians, e da confiança passada para Willian se tornar um centroavante. Isso foi legal. Mas foi pouco né? Ainda tenho certa desconfiança por sua falta de experiência. Normalmente você não dá a uma pessoa que nunca fez o trabalho na vida tanta responsabilidade de uma vez só. Porque o Cruzeiro é um dos maiores times do país, é muita responsabilidade.

Seria bom você fazer mais alguns estágios, treinar uns times de base, de divisões mais baixas, e demonstrar que consegue ser um grande treinador antes de treinar o Cruzeiro. Mas tudo bem. Futebol não é ciência exata. Pode muito bem funcionar. O Tite já rebaixou times, Luxemburgo quase, e os dois tem muitos títulos, muita experiência. Guardiola só treinou base antes de se tornar o melhor treinador do universo. Zidane assumiu o Real Madrid sem experiência nenhuma e está indo bem.

Cá entre nós, acho que a posição de treinador é um pouco supervalorizada aqui no Brasil. Porque vocês, infelizmente, não apitam nada na hora de contratar e vender jogadores, não ficam mais de meio ano nos clubes, a comissão técnica – na maioria das vezes – é fixa nos clubes, de gente que está acompanhando a equipe por muito mais tempo. Vocês “apenas”, escolhem as táticas, ajudam no treino e escolhem os jogadores para jogar. Não me leve a mal, não é pouca coisa. Não quero dizer que o treinador não faz diferença, mas sim que um clube brasileiro bem estruturado consegue ajudar um treinador a fazer um bom trabalho. Por isso acho um absurdo quando vocês são demitidos porque as coisas não vão bem. Vocês não são responsáveis por tudo. Se pudessem contratar os jogadores e ficassem por anos e anos nos clubes, nos moldes de times ingleses, aí sim eu acharia normal uma demissão após um ano ruim. David Moyes está aí para provar que todo mundo comete erros.

O que quero dizer com isso? Que você pode se dar bem mesmo sem experiência. Porque o Cruzeiro é bem estruturado, tem bons profissionais (exceto um ou outro), bons jogadores, tem tudo para ganhar os títulos que disputa. Não acho que é necessário um super treinador para fazer isso. É claro que seria mais fácil ganhar com um Guardiola da vida, um medalhão experiente, mas não é garantia de nada, vide Luxemburgo e Muricy Ramalho nos últimos anos. Marcelo Oliveira foi bicampeão brasileiro aqui sem ter ganhado nenhum título importante na vida.

Mas a torcida está desconfiada. Você conhece o mineiro, né? Primeiro desconfia, rejeita, analisa, enlouquece em cima da coisa, para depois aceitar e virar consumidor fiel. Para futebol é um pouco diferente. A parte do “fiel” não tem muito lugar. Vai mal por meio ano após um grande trabalho e você não presta mais. Aconteceu com Marcelo Oliveira. De melhor técnico do universo para burro que queima jogadores. Futebol é cruel. Tão cruel que esse texto pode ser completamente ridicularizado se você (bate na madeira) for demitido no meio do ano. E não se engane, isso pode acontecer facilmente.

Não quero discutir táticas (até porque sou apenas um tuiteiro imbecil, não sei nada sobre táticas), não quero te pedir para escalar tal jogador (na verdade gostaria que você escalasse sempre o De Arrascaeta), não quero falar que sei mais do que você em nenhum momento. Quero apenas acreditar em você, apoiar seu trabalho. E torcer para tudo dar certo. Nós estamos juntos, com o mesmo objetivo, que é ver o Cruzeiro campeão. Eu sei que sou apenas um torcedor decorativo, meu apoio não serve pra nada, mas eu queria deixar claro que acredito que você pode ser um ótimo treinador do Cruzeiro. E que sei que você precisa de tempo para fazer isso acontecer. Se eu pudesse botar algo na cabeça do torcedor, seria muita paciência. Esperar. Deixar o trabalho acontecer. Porque você não fez quase nenhum jogo de verdade e tem gente querendo fazer pressão, cobrar coisas?!?. A própria torcida do Cruzeiro está criando uma pressão maluca para você e hoje é dezesseis de Fevereiro. Não deve ter nem um mês que você treina a equipe. Chega a ser engraçado.

Mas torcedor é assim mesmo. Não dá para pedir um comportamento muito racional, paciência com trabalho, mesmo que ano após ano após ano após ano isso se prova o mais correto a ser feito. Paciência (risos).

Então até mais, Deivid, tomara que tudo dê certo.

Respeitosamente,

\ L MICHAEL

Não me siga

Michael Renzetti

Não sei nada sobre táticas, sobre jogadores, sobre times - bom, na verdade eu acho que não sei nada sobre futebol. Mas eu gosto de opinar.
Não me siga