[CDM] A camisa branca do Cruzeiro (ou uma crônica sobre minhas superstições)

O empate amargo contra o Santos, no último domingo, acabou com a curta sequência do Cruzeiro vestindo a histórica camisa branca, que tanto nos trouxe boa sorte nos anos 1990. De uns anos para cá – mais precisamente desde aquele dermedibre 2011 –, o clube, quando mandante, passou a adotar o segundo uniforme como medida 

Continue lendo…

Uma semi-final e seus modinhas

Depois de 6 meses, assim como eu, acho que muita gente escolheu esse jogo para ir. Foi um jogo a parte assim como todos no mata-mata são. Um segundo muda tudo? Então temos que prestar atenção até no segundo que respiramos. As músicas foram desencontradas, ninguém conseguia sentar, não sabíamos para quem concentrar o grito 

Continue lendo…

[CDM] Torça como uma mulher

Continuando a Coluna das Marias, hoje apresento pra vocês a Rafaela Freitas. Lembra aquele texto que escrevi em Junho? Então olha lá na caixa de comentários o que ela escreveu falando sobre a experiência dela (sério, olhem mesmo!). Por isso eu a convidei pra escrever aqui e, fiquem tranquilos, ela vai escrever mais pra gente! 

Continue lendo…

[CDM] Cadê os times femininos, Cruzeiro?

Aqui é a Luciana Bois escrevendo. Devido ao meu último texto, algumas mulheres me procuraram querendo abrir um espaço pra que todas possamos falar sobre o Cruzeiro, futebol e essas coisas. Então abri uma coluna aqui, pra quem sabe um dia fazermos um site, ein?! Então se tiverem interesse, me procurem e podem mandar seus 

Continue lendo…

Agência i7

2016, Euricos, Perrellas, clássico e futebol

Eu não quero falar sobre a fase do Cruzeiro. Desculpa. Às vezes uso a frase “não é só futebol” no inverso porque o que não é só, é só sim. Houve uma época em que eu estressava mais, discutia mais, brigava mais por futebol. Não perderia uma discussão qualquer e comprava a briga pelo meu 

Continue lendo…

A torcida modinha às avessas

Já disse que um dos meus momentos preferidos no estádio se encontra quando subo a escada, entro na arquibancada e vejo o campo. É uma atmosfera única e irresistível que sempre me faz arrepiar. Reparo nada além do campo por um segundo, depois me lembro do universo. Neste jogo contra o América fiquei ali na 

Continue lendo…

Adilson Batista, Marcelo Oliveira e o papel da torcida

Olá amigos! Estava pensando hoje no twitter (se você não me segue pode clicar aqui ó – mas fique avisado que sou imbecil) nos motivos para o time do Adilson Batista funcionar em 2008/2009/2010. O elenco não era grandes coisas, não tinha nenhum jogador de alto nível (Ramires se transformou em um ótimo volante/meia durante 

Continue lendo…

As armas irresistíveis do torcedor

Nelson Rodrigues dizia que o torcedor é uma das potências do futebol brasileiro o qual possui uma arma irresistível: o palpite errado. Peço licença poética para dizer que, além do palpite errado, também possui a arma irresistível de ser futurólogo só para dizer “eu não disse?”. Em 2011 me lembro bem que antes dos 6×1, muitos 

Continue lendo…